diferença do alimento orgânico
Categorias: Alimentos Funcionais Super Foods

Você sabe a diferença de um alimento orgânico para um “comum”?

30 de abril de 2020 | escrito por

Os hábitos de saúde estão em constante evolução, mudanças e readaptações. E com a onda da vibe fitness, veio também a popularização dos alimentos orgânicos. Atrelados a uma proposta de vida mais saudável, eles são vendidos como a “salvação” para uma rotina sem agrotóxicos e produtos químicos. Mas fica uma questão: o que realmente os diferencia dos alimentos “comuns”?

O básico, quase todo mundo já sabe: os alimentos orgânicos, obrigatoriamente, são produzidos através de processos totalmente livres de fertilizantes químicos e pesticidas. Mas, para efetivamente garantirem o selo de orgânicos, há muito mais cuidados envolvidos, requisitos a serem cumpridos e padrões a serem comprovados.

Além da produção livre de sintéticos, os orgânicos não podem ser geneticamente modificados e nem conter aditivos de qualquer tipo. Isso quer dizer que todo seu processo de jardinagem deve ser controlado para que não haja interferência no cultivo natural dos alimentos.

Fora os benefícios presentes para o consumo, o alimento orgânico também tem papel importante no cuidado com o meio ambiente. Isso porque a exclusão de químicos é mais uma forma de beneficiar o solo e a vida animal do local. Como se não bastasse, as fazendas orgânicas tendem a consumir menos energia e evitar desperdícios.

Em contrapartida, os alimentos inorgânicos contam com químicos e sintéticos em seu processo de produção, o que pode reduzir consideravelmente o número de nutrientes dos alimentos, além de aumentar o risco de intoxicação. Ainda, podem ser modificados geneticamente pelos produtores, o que altera sua composição natural, e condena a qualidade da alimentação.

Vale apontar, ainda, que muitas das substâncias utilizadas na produção de alimentos “comuns” não têm estudos suficientes para confirmar a segurança para o consumo. Ou seja, muitos dos efeitos a longo prazo sequer são conhecidos. Isso sem contar os danos que causam à terra e a tornam infértil.

Percebeu como a reflexão sobre orgânicos e inorgânicos pode direcionar a forma como você lida com a sua saúde? Os benefícios de uma vida saudável vêm a longo prazo e podem ser incrementados com pequenos hábitos que, com o tempo, farão a diferença, como a escolha de alimentos produzidos com mais zelo e preocupação com o seu bem-estar e o cuidado com seu organismo. E aí, tudo pronto para fazer a mudança?

Tags: